sexta-feira, 30 de julho de 2010

A PAZ**********************


A PAZ********* 


Com esta postagem, acabam-se, por tempo inderterminado, as funções deste blogue, que há mais de 1 ano deixou de ser coletivo e vem sendo levado somente pela sua fundadora, Renata Maria Parreira Cordeiro. Ela, ou melhor, eu, não desisto jamais. Muito obrigada a todos e fiquem Paz*

Até mais****************

A paz invadiu o meu coração
De repente, me encheu de paz
Como se o vento de um tufão
Arrancasse meus pés do chão
Onde eu já não me enterro mais

A paz fez um mar da revolução
Invadir meu destino; A paz
Como aquela grande explosão
Uma bomba sobre o Japão
Fez nascer o Japão da paz

Eu pensei em mim
Eu pensei em ti
Eu chorei por nós
Que contradição
Só a guerra faz
Nosso amor em paz

Eu vim
Vim parar na beira do cais
Onde a estrada chegou ao fim
Onde o fim da tarde é lilás
Onde o mar arrebenta em mim
O lamento de tantos "ais"



Gilberto Gil e João Donato

quinta-feira, 29 de julho de 2010

POEMA DE AMOR + AMOR PERFEITO*************




 POEMA DE AMOR + AMOR PERFEITO*****




Este é um poema de amor
tão meigo, tão terno, tão teu...
É uma oferenda aos teus momentos
de luta e de brisa e de céu...
E eu,
quero te servir a poesia
numa concha azul do mar
ou numa cesta de flores do campo.
Talvez tu possas entender o meu amor.
Mas se isso não acontecer,
não importa.
Já está declarado e estampado
nas linhas e entrelinhas
deste pequeno poema,
o verso;
te deixará pasmo, surpreso, perplexo...
eu te amo, perdoa-me, eu te amo...

Cora Coralina


domingo, 25 de julho de 2010

TU QUE ME DESTE*********



TU QUE ME DESTE*********


Manoel Bandeira


Tu que me deste o teu carinho

E que me deste o teu cuidado,

Acolhe ao peito, como o ninho

Acolhe o pássaro cansado,

O meu desejo incontentado.



Há longos anos ele arqueja

Em aflitiva escuridão,

Se compassiva e benfazeja.

Dá-lhe o melhor que ele deseja:

– Teu grave e meigo coração.



Se compassiva. Se algum dia

Te vier do pobre agravo e magoa,

Atende à sua dor sombria:

Perdoa o mau que desvaria

E traz os olhos rasos de água.



Não te retires ofendida.

Pensa que nesse grito vem

O mal de toda a minha vida:

Ternura inquieta e malferida

Que, antes, não dei nunca a ninguém.



E foi melhor nunca a ter dado:

Em te pungindo algum espinho,

Cinge-a ao teu seio angustiado.

E sentirás o meu carinho.

E sentirás o meu cuidado.






sexta-feira, 23 de julho de 2010

CHEGA DE SAUDADE!



CHEGA DE SAUDADE!


Vai minha tristeza,
e diz a ela que sem ela não pode ser,
diz-lhe, numa prece
Que ela regresse,
porque eu não posso mais sofrer.
Chega, de saudade a realidade,
É que sem ela não há paz,
não há beleza
É só tristeza e a melancolia
Que não sai de mim,
não sai de mim,
não sai
Mas se ela voltar,
Que coisa linda, que coisa louca
Pois há menos peixinhos a nadar no mar
Do que os beijinhos que eu darei
Na sua boca,
dentro dos meus braços
Os abraços hão de ser milhões de abraços
Apertado assim,
colado assim,
calado assim
Abraços e beijinhos,
e carinhos sem ter fim
Que é pra acabar com esse negócio
de você viver sem mim.
Não quero mais esse negócio
de você longe de mim...

Mensagens de Amor

João Gilberto/Vinicius de Moraes





terça-feira, 20 de julho de 2010

AMIZADE*******************


AMIZADE**********

Fernando Pessoa

Um dia a maioria de nós irá separar-se.

Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, das descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que partilhamos.

Saudades até dos momentos de lágrimas, da angústia, das vésperas dos finais de semana, dos finais de ano, enfim… do companheirismo vivido.
Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre. Hoje não tenho mais tanta certeza disso.

Em breve cada um vai para seu lado, seja pelo destino ou por algum desentendimento, segue a sua vida.

Talvez continuemos a nos encontrar, quem sabe…nas cartas que trocaremos. Podemos falar ao telefone e dizer algumas tolices…

Aí, os dias vão passar, meses…anos… até este contacto se tornar cada vez mais raro.

Vamo-nos perder no tempo….

Um dia os nossos filhos verão as nossas fotografias e perguntarão:

- “Quem são aquelas pessoas?”

Diremos…que eram nossos amigos e…… isso vai doer tanto!

“Foram meus amigos, foi com eles que vivi tantos bons anos da minha vida!”

A saudade vai apertar bem dentro do peito. Vai dar vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente……

Quando o nosso grupo estiver incompleto… reunir-nos-emos para um
último adeus de um amigo.

E, entre lágrimas, abraçar-nos-emos.

Então faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante.

Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vida, isolada do passado.

E perder-nos-emos no tempo…..

Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo:

não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades….

Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!”

Amizade





domingo, 18 de julho de 2010

SER FELIZ PRESENTE*******************




SER FELIZ PRESENTE***********
Mario Quintana


Existe somente uma idade para a gente ser feliz,

somente uma época na vida de cada pessoa

em que é possível sonhar e fazer planos

e ter energia bastante para realizá-los,

a despeito de todas as dificuldades e obstáculos.


Uma só idade para a gente se encantar com a vida


e viver apaixonadamente e desfrutar tudo com toda intensidade

sem medo nem culpa de sentir prazer.


Fase dourada, em que a gente pode criar e recriar a vida


à nossa própria imagem e semelhança

e vestir-se com todas as cores

e experimentar todos os sabores

e entregar-se a todos os amores sem preconceito nem pudor.


Tempo de entusiasmo e coragem


em que todo desafio é mais um convite à luta

que a gente enfrenta com toda disposição

de tentar algo novo, de novo e de novo,

e quantas vezes for preciso.

Essa idade,tão fugaz na vida da gente,

chama-se
"Presente"

E tem a duração do instante que passa