quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

SIMPLICIDADE






SIMPLICIDADE

Queria, queria
Ter a singeleza
Das vidas sem alma
E a lúcida calma
Da matéria presa.

Queria, queria
Ser igual ao peixe
Que livre nas águas
Se mexe;

Ser igual em som,
Ser igual em graça
Ao pássaro leve,
Que esvoaça...

Tudo isso eu queria.
Ser fraco é ser forte!
Queria viver
E depois morrer
Sem nunca aprender
A gostar da morte.





Pedro Homem de Mello, in "Estrela Morta"

sábado, 6 de dezembro de 2014

CREIO NO INCRÍVEL










CREIO NO INCRÍVEL




Natália Correia




Creio no incrível, nas coisas assombrosas, na ocupação do mundo pelas Rosas, creio que o Amor tem asas de ouro. Amém.